Perfil do profissional



A atuação do Engenheiro Ambiental é ampla e, por isto, deve compor um vasto conjunto de aptidões. Neste item é detalhado o perfil esperado para o aluno graduado no curso de Engenharia Ambiental da UFMG. Leia mais. O profissional formado no Curso de Engenharia Ambiental deve ser dotado de conhecimentos para desenvolver as seguintes

Habilidades e Competências

  • Adquirir conhecimentos sólidos das ciências fundamentais de base para a engenharia (matemática, física, química, biologia), das ciências ambientais (água, ar solo) e das tecnologias de controle ambiental;
  • ter capacidade de diálogo técnico-científico, inclusive no que respeita aos paradigmas e aos jargões setoriais, com profissionais que tradicionalmente atuam na área ambiental, como a geografia, a geologia, a biologia, a economia, ciências humanas, ciências agrárias e ciências da saúde;
  • possuir capacidade de atuar em equipes interdisciplinares;
  • adquirir elevada capacidade de expressão oral e escrita;
  • ter conhecimento dos fundamentos da metodologia científica;
  • ter conhecimento de recursos de informática;
  • possuir visão crítica da atuação social e política da engenharia;
  • possuir visão crítica da política ambiental e atualização quanto aos movimentos sociais que tratam da temática ambiental.
O egresso do Curso de Engenharia Ambiental da UFMG deve ser capaz de atuar profissionalmente, de modo individual ou em equipe, das seguintes formas:
  • elaborar levantamentos e diagnósticos ambientais, caracterizando os meios físicos, bióticos e antrópicos dos compartimentos água, solo e ar;
  • estruturar programas de monitoramento ambiental, com aquisição de dados e sua apresentação e interpretação;
  • elaborar estudos e relatórios de impacto ambiental de locais submetidos a interferências;
  • desenvolver, utilizar e interpretar modelos matemáticos de representação do comportamento dos compartimentos água, ar e solo sujeitos a poluição, degradação, interferência e impactos ambientais;
  • elaborar relatórios de concepção, com proposição de alternativas de controle ambiental;
  • elaborar levantamentos em indústrias e propor instrumentos de gestão, apontando possibilidades e meios de minimização da geração de resíduos e da utilização de recursos;
  • elaborar projetos dos itens de processo relativos a instalações e sistemas de controle ambiental, tais como estações de tratamento de águas residuárias domésticas e industriais, aterros de resíduos sólidos domésticos e industriais e equipamentos de controle da emissão de poluentes gasosos;
  • elaborar projetos de sistemas de infraestrutura de saneamento, tais como sistemas hidráulicos prediais, sistemas de abastecimento de água, sistemas de esgotamento sanitário, sistemas de drenagem pluvial e sistemas de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos;
  • operar sistemas e instalações de saneamento e controle ambiental, dentro de suas atribuições;
  • participar em trabalhos de gestão ambiental, gestão de recursos hídricos e gestão de saneamento.

Voltar